• No Youtube

    Na minha caixa de correio #2

    Agora que 2011 já começou, é hora de voltar com força total com o projetos em andamento. O primeiro post do trecos & trapos em 2011 traz a segunda edição do Na minha caixa de correio. Desta vez um vídeo curto e com pouco a mostrar, mas com perseverança mudaremos esse quadro! Espero que goste, deixe seu comentário com suas críticas, contribuições e dicas. Perdoem por não ter desejado feliz ano novo no vídeo, esqueci completamente que ele seria o primeiro post do ano. Então, por escrito mesmo: Feliz Ano Novo! Mais uma vez desculpa o chiado e o vídeo sem nenhuma edição, mas ainda estou apanhando para os programas…

  • Cotidiano

    Blog Retrospectiva 2008

    Em outro desafio lançado no blosque fui convocada a fazer a retrospectiva 2008 aqui do blog. E curiosamente essa já era minha intenção desde muito tempo. O bom do desafio foi dar as bases para tal retrospectiva. A seguir, então, escolhi um post de cada mês de 2008 para recordar. Janeiro: Permacultura – um texto introdutório à prática da permacultura, em tempos de aquecimento global é muito importante pensar em alternativas naturais e saudáveis para cuidar de si e do planeta. Fevereiro: Visita de Peso – neste texto eu mesclei um pouco de experiência pessoal (ter conhecido o Lucio) com uma dica de documentário (Lucio, de 2007). Um pouco da…

  • Livros e a biblioteca

    Peanuts, como eu gosto.

    Ah, como eu adoro Peanuts! Dos desenhos, das tirinhas, do humor doce-amargo-negro. Tem algo de encantador nas tiras de Charlie Brown, Snoopy e de todo o elenco de personagens adoráveis. Na verdade é difícil escolher qual deles eu gosto mais. Tenho uma afeição muito grande pelo Charlie Brown, pelo Snoopy. Mas não posso deixar de mencionar o quanto gosto de Linus van Pelt e seu cobertor azul, fiel companheiro. As tiras quase sessentonas são tão contemporâneas, e são responsáveis por frases tão clássicas como essas do Linus: “Há três coisas que aprendi a nunca a discutir com as pessoas: Religião, Política e a Grande Abóbora” (e a frase vai para…