Filmes e séries

Glee – a estréia do ano?

Fim-de-semana vi o piloto de Glee. E tive que admitir, é muito bom. Antes mesmo de ver pensei: clichê puro, bonitinho do time de futebol se une aos esquisitos do coral e todos ficam amiguinhos. Descartaria de cara.

Mas a coisa não é bem assim. Mesmo no contexto High School temos personagens bem interessantes. Glee não é High School Musical, é uma sátira e uma crítica.

A diversidade do grupo é marcante, temos uma oriental que possui um problema de gagueira, um cadeirante nerd (praticamente a versão adolescente de Howard Wolowitz). E a diversidade alfineta o conservadorismo proeminente na sociedade (e não apenas na soceidade estadunidense, não sejamos hipócritas!).

Um episódio apenas não foi o sufiente para aprofundar cada um dos personagens, mas vemos alguns dramas que permeiam a vida de pelo menos três deles.

Will Schuester (Matthew Morrison), o professor de espanhol e idealizador do coral. Ele quer assumir a empreitada, mas para isso tem de enfrentar uma esposa e as dificuldades impostas pelo diretor.

Finn Hudson (Cory Monteith), zagueiro do time de futebol da escola. Se vê dividido entre a popularidade do time e a possibilidade de fazer algo que realmente lhe dê prazer. As lembranças da infância ajudam a compreender o personagem.

E Rachel Berry (Lea Michele), filha de pais gays que a emcheram de arte na infância. Apresentada de uma forma mais descontraída, ela é o patinho feio da escola e seu sonho e se destacar por seu talento. Literalmente ela canta, dança e sapateia!

Criada por Ian Brennan, Brad Falchuk e Ryan Murphy, Glee é uma série musical que promete. Todas as versões musicais criadas para a série são maravilhosas, e ver o grupo cantando Dont Stop Believing em um ensaio é emocionante. Já perdi as contas de quantas vezes revi a cena.

Resta esperar até setembro para acompanhar a série e descobrir se essa é mesmo a estréia do ano. As expectativas são grandes.

Anarca, feminista, vegana, cat lady, bookworm, roller derby, hiperbólica, entusiasta das plantas e constante aprendiz. Rainha de paus, professora de história, amante de histórias. Meu peito é de sal de fruta fervendo num copo d'água. 🌈✊Ⓥ👩🏻‍🏫👩🏻‍💻📚🧙‍♀️🎨📿🥾🏕️ 🐈 🐈 🐈 🐈 🐈 🐈

Deixe seu comentário

5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
trackback
28 de maio de 2009 9:42 pm

[…] Glee – a estréia do ano? […]

Vinícius P.
Vinícius P.
30 de maio de 2009 12:12 pm

Também já perdi a conta de quantas vezes vi “Don’t Stop Believin'”, realmente é uma ótima versão e foi o momento mais emocionante desse promissor episódio. Tem tudo para ser uma das grandes séries da temporada!

trackback
16 de setembro de 2009 11:24 am

[…] primeiro episódio de Glee foi bem mais morno do que o piloto exibido meses atrás. Não teve final apoteótico como aquele, mas foi um bom final. Como disse o entendedor da coisa, […]

trackback
24 de setembro de 2020 11:19 pm

[…] primeiro episódio de Glee foi bem mais morno do que o piloto exibido meses atrás. Não teve final apoteótico como aquele, mas foi um bom final. Para fazer o piloto eles têm meses […]

5
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x