Cotidiano

Feliz dia Nacional dos Quadrinhos

No dia 30 de janeiro comemorei com mais alguns milhares o Dia Nacional dos Quadrinhos ou o Dia do Quadrinho Nacional. A data foi instituída 22 anos atrás e é uma homenagem a primeira publicação, em 1869. Lançada no periódico Vida Fluminense, “As Aventuras de Nhô Quim ou Impressões de Uma Viagemà Corte” foi escrita e desenhada por Ângelo Agostini. Ele também fundou uma das mais importantes revistas em quadrinhos do país, a Tico-Tico, de 1905.

Essa é uma data muito importante para os amantes da nona arte, porque renova as esperanças de se atingir realmente uma indústria de quadrinhos brasileira. Existem muitos quadrinistas, ilustradores e entusiastas dessa arte no país, mas eles ainda esbarram em editores que dão preferência aos projetos gringos e no próprio preconceito dos leitores com as publicações nacionais.

Quando se fala em quadrinho brasileiro a maioria das pessoas pensa em Maurício de Souza e Ziraldo, mas engana-se aquele que pensa que estamos limitados a estas publicações. Existe uma gama de HQs independentes e outras nem tanto circulando por todo o país. E importante mesmo é que ao lado da televisão, do rádio, do cinema e da imprensa, elas tornaram-se uma das mais importantes formas de expressão de nosso mundo, independente de raça, clero, dinheiro ou religião.

E agora estamos conquistando aos poucos o espaço digital, onde já se encontram a música e os filmes. O Blog dos Quadrinhos publicou uma lista de quadrinhos nacionais a um clique de distância. São centenas de tiras e histórias completas disponíveis na rede. Acessíveis para ler na tela ou baixar para o seu computador. Não é preciso nem comprar as revistas para se tornar um amante dessa arte!

*Nota publicada originalmente no Estratégia e Análise.

Anarca, feminista, vegana, cat lady, bookworm, roller derby, hiperbólica, entusiasta das plantas e constante aprendiz. Rainha de paus, professora de história, amante de histórias. Meu peito é de sal de fruta fervendo num copo d'água. 🌈✊Ⓥ👩🏻‍🏫👩🏻‍💻📚🧙‍♀️🎨📿🥾🏕️ 🐈 🐈 🐈 🐈 🐈 🐈

Deixe seu comentário

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Cadu Simões
15 de fevereiro de 2008 11:25 am

A grande questão é a maioria dos leitores estão habituados a procurar por quadrinhos apenas nas Bancas de Jornais, que é justamente onde não irá encontrar os quadrinhos nacionais. A grande massa da produção de quadrinhos nacional hoje em dia, como vc mesmo destacou, é independente, e é apenas encontrada em canais alternativos de venda como feiras, eventos, festas, shows, comics shops e loja virtuais na Internet. Então é preciso mudar o hábito das pessoas para que elas passem a procurar por quadrinhos não só nas bancas de jornais.

3
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x