Filmes e séries

Rock e Cinema

Minha primeira postagem oficial no Cinezine, um ótimo blog sobre cinema do amigo Tiago!

Hoje é o Dia Mundial do Rock. Essa data foi instituída em 1985, quando o músico Bob Geldof juntou dezenas de artistas e criou o festival beneficente Live Aid em benefício das vítimas da fome na Etiópia. Para não passar a data em branco resolvi deixar uma lista de cinco filmes sobre rock’n’roll. Não são os cinco melhores, nem os cinco mais vistos, nem os cinco mais importantes. São apenas cinco filmes escolhidos subjetivamente.

Juventude Transviada
111 minutos, EUA, 1955
Direção: Nicholas Ray
Roteiro: Stewart Stern, baseado em estória de Nicholas Ray
Sinopse: Jim Stark (James Dean) é um encrenqueiro, que fez os pais se mudarem de uma cidade para outra até se fixarem em Los Angeles, que é preso de madrugada por embriaguez e desordem. No distrito policial está Judy (Natalie Wood), uma jovem que está revoltada com o pai, que a chamou de vagabunda imunda por ter se maquiado. Lá está também um rapaz, John Crawford (Sal Mineo), mais conhecido como Platão, que atirou em alguns cães. Um compreensivo policial entende que Jim recebe em casa apenas um amor superficial dos seus pais, e que Jim nunca aceitou que seu pai seja totalmente submisso à sua mãe. Enquanto Jim espera na delegacia pelos pais, que tiveram de cancelar um compromisso social para tirá-lo da prisão, ele tem um rápido contato com Judy e Platão. Após ser libertado parecia que tudo estava resolvido, mas ao tentar fazer amizade na manhã seguinte com sua jovem vizinha, a própria Judy, cria um desentendimento com Buzz (Corey Allen), que namora Judy e é o líder de uma gangue do colégio. Esta rivalidade vai gerar algumas situações com trágicas conseqüências.

Ruas de Fogo – Uma fábula de rock’n’roll
93 minutos, EUA, 1984
Direção: Walter Hill
Roteiro: Larry Gross e Walter Hill
Sinopse: Em algum lugar no tempo, numa cidade que pode ser a nossa, a violência urbana chega em níveis insustentáveis. Cada vez mais as gangues de rua se apoderam dos espaços públicos, fazendo de cada quarteirão o seu verdadeiro domínio de violência. Os representantes da lei já não controlam mais a situação. É nesta situação caótica que uma cantora de rock é seqüestrada por uma gangue de motoqueiros. Seu namorado retorna então à cidade e, ao descobrir que ela é mantida refém, parte para o resgate. Mas para isso ele deverá passar por um inferno de gangues rivais, verdadeiros selvagens sem lei que não medem esforços para proteger seus domínios. Uma aventura musical em tom de fábula, inspirada em quadrinhos e filmes juvenis dos anos 50.

The Wonders – O Sonho Não Acabou
108 minutos, EUA, 1996
Direção: Tom Hanks
Roteiro: Tom Hanks
Sinopse: Em 1964, logo após os Estados Unidos serem “tomados” pelos Beatles, surge em uma pequena cidade da Pensilvânia os Oneders, mais tarde rebatizado pelo empresário como Wonders. Porém, às vésperas de uma apresentação de calouros, o baterista do grupo quebra o braço, o que faz com que, em cima da hora, um jovem infeliz (Tom Everett Scott) que trabalhava na loja de eletrodomésticos da família seja convidado para substituí-lo. O jovem baterista, um aficionado de jazz, imprime durante a apresentação uma batida mais ritmada no que deveria ser uma balada, causando o descontentamento do vocalista e compositor do grupo (Johnathon Schaech). Mas seu instinto funcionou e a música se torna sucesso nacional, levando o grupo aos primeiros lugares da Billboard.

Alta Fidelidade
107 minutos, EUA, 2000
Direção: Stephen Frears
Roteiro: D.V. DeVincentis, Steve Pink, John Cusack e Scott Michael Rosenberg, basedo em livro de Nick Hornby
Sinopse: Rob Gordon (John Cusack) é o dono de uma loja de música à beira da falência, que apenas vende discos em vinil. Azarado no amor e ao mesmo tempo uma enciclopédia ambulante sobre música pop, os caminhos da vida terminam por levá-lo a analisar suas escolhas e prioridades, fazendo com que alcance a maioridade.

24 Hour Party People
115 minutos, Inglaterra, 2002
Direção: Michael Winterbottom
Roteiro: Frank Cottrell Boyce
Sinopse: Manchester, 1976. O aluno de Cambridge Tony Wilson (Steve Coogan) está no show dos Sex Pistols. Totalmente inspirado por esse momento-chave da história da música, ele e seus amigos montam um selo chamado Factory. Eles assinam um contrato com o Joy Division (que viria a ser o New Order), com o James e os Happy Mondays, todos artistas seminais de seu tempo. Isso desencadeia um turbilhão de sexo, música e drogas que culmina com o nascimento de um dos dance clubs mais famosos do mundo, o Hacienda, meca de clubbers e adeptos do psicodelismo. Descrevendo a herança musical de Manchester desde a década de 1970 até o início dos anos 90, o filme ilustra a vibração que fez de Manchester o lugar onde todos gostariam de estar.

Esta lista não é definitiva. É apenas uma lista. Muitos filmes ficaram de fora. No entanto o espaço dos comentários está aberto para acrescentar outros títulos referentes ao tema Rock e Cinema. Sinta-se à vontade!

Anarca, feminista, vegana, cat lady, bookworm, roller derby, hiperbólica, entusiasta das plantas e constante aprendiz. Rainha de paus, professora de história, amante de histórias. Meu peito é de sal de fruta fervendo num copo d'água. 🌈✊Ⓥ👩🏻‍🏫👩🏻‍💻📚🧙‍♀️🎨📿🥾🏕️ 🐈 🐈 🐈 🐈 🐈 🐈

Deixe seu comentário

14 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
trackback
14 de julho de 2008 1:33 am

[…] pergunta foi levantada no Twitter pela Daniela do Trecos e Trapos logo após a apresentação do RPM no Domingão do Faustão. No Dia do Rock, esta é a pergunta que […]

cavalca
14 de julho de 2008 9:50 am

Bá, The Wonders. Vontade imensa de rever esse.

cavalca
14 de julho de 2008 11:22 am

Minha mulinha já está resolvendo esse problema.

cavalca
14 de julho de 2008 11:25 am

tô pegando The Commitments também, sugestão da cler. já viu?

mariane
14 de julho de 2008 12:51 pm

the wonders é perfeito. adoro esse filme

Nana
Nana
14 de julho de 2008 5:31 pm

Já comentaram bastante comigo sobre o the wonders, mas não vi ainda! bjão

Tiago jaime machado
Tiago jaime machado
17 de julho de 2008 2:32 pm

welcome abord!

trackback
18 de julho de 2008 8:22 pm

[…] Steven Seagal, o cantor Mulher Melancia dançando o créu, a melhor coisa do mundo Rock & Cinema 10 coisas que você não quer ouvir na mesa de cirugia As mentiras mais contadas Os países […]

andressa
10 de janeiro de 2017 7:13 pm

Nossa ruas de fogo me lembrou dese filme vi a anos mas adorei vou procurar novamente

Bruno Lattari
30 de agosto de 2018 4:26 pm

Show de bola, rock na veia sempre.

Bruno Lattari
30 de agosto de 2018 4:46 pm

The wonders é show de bola.

trackback
24 de setembro de 2020 4:45 pm

[…] Comprei Discos, CDs e até as tais fitas K7s. Hoje ouço músicas no computador, o Last.fm é meu maior aliado para manter o vício. E o Dia Mundial do Rock é apenas mais um dia para ouvir muito, mas muito rock’n’roll. Ou quem sabe ver um filme sobre Rock? […]

trackback
25 de setembro de 2020 1:27 pm

[…] falei de filmes rock’n’roll e de como entrei para esse mundo de fantasia e rebeldia. Agora é hora de indicar leituras que […]

14
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x