• Livros e a biblioteca

    Areia nos Dentes, de Antônio Xerxenesky

    Livro de faroeste com zumbis. Sim, para impressionar já de antemão. Como o Daniel Galera falou na primeira linha da orelha do livro: “Se tem zumbi no meio, só pode ser bom”. Acho essa frase muito verdadeira, com raríssimas exceções. E Areia nos Dentes definitivamente não é uma excessão. O livro está aí para confirmar que história com zumbi é boa de ver, de ler e de contar. Xerxenesky usa e abusa das referências cinematográficas para compor seu cenário inusitado: o oeste, aquele velho oeste de filme americano (seja ele filmado na Itália ou na Espanha, ou não). Confesso que o gênero de filmes nunca foi meu forte, que vi…

  • Livros e a biblioteca

    Por Quem os Sinos Dobram (Ernest Hemingway)

    Trata-se de um romance, escrito a partir das experiências pessoais de Hemingway durante sua participação no conflito ocorrido de 1936 a 1939 na Espanha, conhecido como Guerra Civil Espanhola. O romance conta a trajetória de Robert Jordan, um americano que luta na Espanha como miliciano, coisa bastante comum (o próprio autor participou assim da guerra). O período de tempo que compreende a narrativa é de apenas quatro dias. Jordan parte em uma missão para o território dominado pelos fascistas a fim de explodir uma ponte. O objetivo era atrasar as tropas inimigas quando da ofensiva dos republicanos. Nesse ínterim, ele encontra um bando de guerrilheiros republicanos que vivem em uma…

  • Filmes e séries

    Buffy the Vampire Slayer

    Depois que fiquei órfã de Dollhouse, nada mais natural do que procurar outra série do mesmo criador para tentar aplacar a tristeza. Então nada mais natural que adentrar o mundo de Buffy. A cultuada série de vampiros dos anos 90 e início dos 2000 fez minha cabeça. Estou completamente viciada – percebeu como eu sempre me vicio em tudo que Joss Whedon coloca seus dedinhos mágicos? É bacana ver esse universo vampiresco de antes da super explosão de Crepúsculo e afins (neste grupo não está inserida a série True Blood da qual eu sou fã e possui uma qualidade infinitamente superior aos livros e filmes das crepusculetes). E mais bacana ainda…

  • Livros e a biblioteca

    Orgulho e preconceito, de Jane Austen

    Orgulho e Preconceito é considerada a obra que inaugura o romance moderno na Inglaterra. E coube a uma mulher, em uma sociedade conservadora onde o poder de escolha e direitos que hoje são considerados inalienáveis ao gênero eram limitadíssimos, escrever tal romance. Por se tratar de um clássico, pressupõe-se que a grande maioria das pessoas conheça. Creio que não se possa fazer tal generalização, pois quando falamos em Brasil o número de leitores é muito pequeno e menor ainda é o número de leitores que se interessam pelo gênero. Eu mesma, que sempre gostei muito de literatura e estou sempre em busca de novos títulos para devorar fui conhecer a…

  • Livros e a biblioteca

    Quincas Borba (Machado de Assis)

    É muito complicado falar de um livro de Machado de Assis. Falar bem, todo mundo fala. Falar mal é correr o risco de ser apedrejada. Buenas, o livro é bom. Isso é fato. Mas fato é que eu já li muito outros que são muito melhores. Gosto da maneira como Machado brinca com as palavras, construindo imagens bem bacanas. Sinopse: Este livro conta a história do ingênuo professor Rubião, mineiro de Barbacena, que recebe como herança todos os bens do filósofo Quincas Borba, mais a incumbência de tomar conta de seu cão – também denominado Quincas Borba -, e divulgar a filosofia conhecida como Humanitismo. Comecei a ler Quincas Borba…

  • Livros e a biblioteca

    A Estrada (Cormac Mccarthy)

    O cenário por trás da belíssima história de Cormac Mccarthy é o mundo alguns anos depois de uma tragédia, depois de seu fim. Não há lugar em que a morte não esteja presente, seja em milhares de corpos espalhados pelas cidades totalmente destruídas ou pela natureza, que perdeu sua cartela de cores para o cinza. A escuridão total durante a noite e o dia coberto por nuvens de fumaça e cinzas. Não se houve mais o canto dos pássaros, o barulho que persiste é ínfimo. E os poucos homens que sobreviveram lutam para continuar vivos e muitos deles tornaram-se canibais. Mas em nenhum momento do livro descobrimos como isso aconteceu.…

  • Livros e a biblioteca

    A Criança Roubada (Keith Donohue)

    Esse livro me pegou de jeito mesmo! Uma narrativa que me fisgou logo nas primeiras páginas e de um dinamismo, um detalhismo e uma criatividade maravilhosos. A Criança Roubada é um conto de fadas, mas ele é diferente de todos os contos de fadas que eu já li (não que eu tenha lido muitos). Ele é quase um drama, uma história difícil e profunda. Uma criança foge de casa por motivos bobos e se esconde na floresta, Henry Day. O que o pobre menino não sabia é que vinha sendo observado havia muito tempo por criaturas que pretendiam ocupar o seu lugar no mundo. São fadas, mais do que isso…

  • Livros e a biblioteca

    Travessia de Verão (Truman Capote)

    Um livro muito interessante, não só pelo que suas páginas contém, mas também pela história de como ele foi escrito, guardado, perdido, encontrado, motivo de intensas discussões e somente depois de tudo isso, ele foi publicado. O manuscrito foi encontrado muito tempo depois que Truman Capote morreu com uma família que havia herdado uma série de objetos pessoais e o tal manuscrito do pai. Eles estavam organizando um leilão para lucrarem um pouco com as “tralhas” herdadas. Mas como um senhor que não tinha na a ver com o pastel guardou durante tanto tempo objetos pessoais, cartas, fotografias e o manuscrito consigo? Buenas, ele fora morar no mesmo apartamento que…

  • Livros e a biblioteca

    Matadouro 5 (Kurt Vonnegut)

    Matadouro 5 (1969) é considerado a obra-prima de Kurt Vonnegut, escritor estadunidense de ascendência germânica nascido em Indianapolis, 11 de novembro de 1922 e faleceu em Nova Iorque no dia 11 de Abril de 2007. O livro é ao mesmo tempo ficção científica e romance pacifista e possui altas dosagens de humor negro. Escrito em trechos curtos que não obedecem a uma ordem cronológica, a obra trata da vida de Billy Pilgrim (provável alter ego do autor), um homem comum, que nasceu e morreu nos Estados Unidos e que durante sua vida esteve na Segunda Guerra Mundial (assim como Vonnegut) e em Tralfamador, um planeta distante onde os seres vêem…