Livros e a biblioteca

Travessia de Verão (Truman Capote)

Um livro muito interessante, não só pelo que suas páginas contém, mas também pela história de como ele foi escrito, guardado, perdido, encontrado, motivo de intensas discussões e somente depois de tudo isso, ele foi publicado.

O manuscrito foi encontrado muito tempo depois que Truman Capote morreu com uma família que havia herdado uma série de objetos pessoais e o tal manuscrito do pai. Eles estavam organizando um leilão para lucrarem um pouco com as “tralhas” herdadas. Mas como um senhor que não tinha na a ver com o pastel guardou durante tanto tempo objetos pessoais, cartas, fotografias e o manuscrito consigo? Buenas, ele fora morar no mesmo apartamento que anteriormente resídua o autor, que por sua vez havia deixado instruções para o porteiro de desfazer-se daqueles objetos. O destino seria inevitável, o lixo. No entanto, o tal senhor, em um ato de ingenuidade e de tentativa de preservar a memória contida nos tais objetos, guardou-os durante muitos anos.

A intromissão deste homem possibilitou que muitos documentos e originais fossem recuperados anos depois e agora estão disponíveis na Biblioteca de Nova York. Olha que bacana essa história. O manuscrito foi publicado depois de muita discussão entre o responsável pelos direitos da obra e outros amigos do falecido escritor para decidir se deveriam ou não publicar algo que muito provavelmente Capote não publicaria. O manuscrito ganhou a publicação e ganhamos nós, leitores.

A novela póstuma é ótima, mesmo não tão madura quanto outras obras do autor (das quais eu li apenas A Sangue Frio) esse romance é instigador, bem escrito e cada página do livro acende uma emoção intensa. Cada palavra que Capote usou está carregada de sentimento. Por mais de uma vez tive vontade de reler alguma frase, palavra ou expressão, pois o que ela despertava era tão bom e doce.

Uma história de amor simples, que absorve tanto pela simplicidade quanto pela intensidade. Mas é também uma história de libertação e descobrimentos. Uma jovem prestes a completar 18 anos e entrar na maioridade, de boa família, resolve passar o verão em casa, na grande cidade de Nova York enquanto seus pais viajam pela Europa. O motivo dessa súbita decisão é revelado somente depois de concretizado seu desejo. E o desenrolar dos acontecimentos de um verão quente, claustrofóbico, sedutor e aventureiro para essa moça leva a caminhos impensados.

Anarca, feminista, vegana, cat lady, bookworm, roller derby, hiperbólica, entusiasta das plantas e constante aprendiz. Rainha de paus, professora de história, amante de histórias. Meu peito é de sal de fruta fervendo num copo d'água. 🌈✊Ⓥ👩🏻‍🏫👩🏻‍💻📚🧙‍♀️🎨📿🥾🏕️ 🐈 🐈 🐈 🐈 🐈 🐈

Deixe seu comentário

5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mi Müller
9 de dezembro de 2009 1:20 pm

Báh mas que história mais bacana!! Adoro estas histórias assim… Fique com curiosidade em ler o livro, eu adorei “A sangue frio”.
estrelinhas coloridas…

jefferson
jefferson
18 de janeiro de 2010 3:44 pm

Terminei a leitura ontem, 17/01/2010, e confesso que gostei muito. Ficou claro o suficiente que não importa o tamanho do livro, o que o faz LIVRO é o que vai nas linhas e se desdobra, provoca, engana… as palavras bem escolhidas, adequadamente colocadas. Nenhum personagem se fez apaixonante, pra mim, mas sua verossimilhança me conquistou. Uma história de amor bonita, nada previsível, e o que mais me marcou em tudo, talvez por ser um hábito meu, é que nosso ciúme é um sentimento idiota, pois o outro e só o outro sabe a trilha que o leva a ser como é. Leitura que vale muito a pena, ligeira (livro de poucas páginas e pensamentos ágeis) e tomada por uma atmosfera bonita.

Jazlyn
10 de julho de 2011 8:57 am

This is the perfect way to break down this ifonrmatoin.

trackback
25 de setembro de 2020 11:36 am

[…] Travessia de Verão (Truman Capote) 18.11.09 […]

5
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x