• Lendo

    Você conhece Andréa Fátima dos Santos?

    Uma dica: quando criança fazia anotações nos caderninhos escolares, ouvia conversas por detrás das portas, adorava os papos de elevadores e ficava muda nas reuniões de mulheres adultas para que não a notassem. Andréa Fátima dos Santos adotou em homenagem à Luz Del Fuego (dançarina famosa nos anos 50 e que, na verdade, se chamava Dora) o nome Andréa Del Fuego. A sugestão mais do que perfeita veio de sua sogra (e há quem diga que as sogras só atrapalham). A moça que não é filha de intelectuais e chegou a afirmar em uma (pequena, singela e de belas palavras) autobiografia: “livro em casa nem o de receita. Eu não…

  • Internet +,  Lendo

    A Casa dos Pacheco – mininovela

    A escritora Andréa del Fuego começou no inicio deste mês mais uma mininovela. Vale a pena conferir por dois motivos. Primeiro porque a Andréa é uma ótima escritora e segundo porque ela usa como referência para seus capítulos as ilustrações de Norman Rockwell, grande artista do início das décas de ’30, ’40 e ’50 do século XX. No que consiste? Buenas, editar imagens para que a seqüência delas lhe dê uma história! Eu mesma fiz algo parecido dia desses: parecido porque usei apenas uma imagem e a partir dela criei um pequeno e insano diálogo entre um monstro azul e uma boneca alagoana (presentes de amigos queridos).

  • Lendo

    A primeira a gente nunca esquece.

    Semana passada eu recebi minha primeira meme (Não sabe o que é? Joga no Google) da Carla. Ela me passou via comentário e eu aceitei o desafio. Mas compartilho com ela: Só cinco? Ela me passou a responsabilidade de listar os meus 5 melhores livros de todos os tempos e é lógico que ficarão muitas coisas de fora. Optei apenas por literatura. Optei, não pelos melhores, mas pelos que fizeram parte de bons momentos. Então vamos lá: 01. Fim: Notas sobre os Últimos dias do Império Americano (G. A. Matiasz) Estou a tempos pra escrever uma resenha deste livro e por motivos diversos acabo deixando para depois. É um livro que mistura…

  • Lendo

    O Hobbit – J. R. R. Tolkien

    Ontem à noite terminei de ler, ou melhor dizendo, devorarar O Hobbit. O livro é fantástico, surpreendente e as aventuras são incríveis. Quando comecei a ler não pensei que iria terminar tão cedo: férias, outro ritmo de leitura. Pelo contrário, quase comi as páginas de tão excitantes e instigantes que são. Pode parecer babação de ovo, e é, mas eu simplesmente amei. As aventuras de Bilbo Bolseiro são tão boas quanto as de Frodo Bolseiro, e se Peter tivesse gravado O Hobbit também, teria feito um ótimo trabalho e só viria a acrescentar na Saga do Anel.