• Reflexões

    por mais que o mundo mude

    Por mais que os costumes se modifiquem, as pessoas se transformem, a moda se atualize, as guerras se modernizem, as drogas avancem ou por mais que a sociedade capitalista aumente o egocentrismo no ser humano eu não vou deixar de ser quem eu sou. Se eu não defender as coisas que eu gosto, penso e acredito, quem vai me respeitar?

  • Cotidiano

    domingão libertário

    O projeto DOMINGÃO LIBERTÁRIO faz sua última atividade neste ano: um bate-papo sobre “Capoeira Angola e a Resistência Negra” com o grupo Zimba e convidados. Para lembrar de Zumbi dos Palmares e do 20 de novembro, dia da consciência negra. Domingo 26 de novembro na sede federal (Lopo Gonçalves, Cidade Baixa, Porto Alegre/RS) às 15 horas Participe e difunda este convite! 😀 Obs.: Não haverá programação ao final de dezembro. Em 2007, DOMINGÃO LIBERTÁRIO, no seu segundo ano, com mais atrações de cultura e formação.

  • Diário (ou quase),  Reflexões

    oh dúvida, oh céus, oh azar!

    Tristeza repentina. A bem da verdade, não sei se tristeza é a palavra correta. Talvez nostalgia, e todo o encanto que estas sílabas carregam, tenha mais sentido para o devir dos acontecimentos. A vontade de chorar e o nó na garganta caracterí­stico, as borboletas no estômago e a saudade tomaram conta de cada instante do meu fim de dia… Tudo isso porque hoje alguém me reconheceu. Não um reconhecimento qualquer, um reconhecer bobo e que deveria ser estimulante. Mas ao subir no ônibus, a caminho da UFRGS, o motorista diz: “Tu faz teatro? Eu te vi uma vez em uma peça!”. Aquilo caiu como uma bomba, a simples e ingênua…

  • Cotidiano,  Livros e a biblioteca

    isso faz a gente se perder, às vezes, no que é real e no que é fantasia

    Tenho uma pilha de livros na escrivaninha. Uma pilha de livros para ler: livros para resenhar, livros para a monografia, livros para indicar, livros para passar o tempo. Entre tantos tí­tulos (de Tolkien à Erico Veríssimo, de André Prous à Foucault, de LeGoff a Noam Chomsky), no meio de uma pilha qualitativa, escolhi comprar mais alguns para deleite meu e indignação de outros. Sim, eu passo na Feira do Livro quase todos os dias. O que posso fazer, eu trabalho ali do ladinho… Além disso, encontrei o número 1 da tão falada revista piauí­! Se comprei? Sem pensar duas vezes. A número dois já estava na banca, mas resolvi comprar…

  • Internet +

    fatos indecentes

    Com a nova fase beatlemaníaca do lay deste humilde blog, percebo como as pessoas estão ligadas ao novo, ao cheiro de fralda de nenê. Bastou a única novidade do visual para os comentários triplicarem seu número. Na verdade nem sei porque isso me surpreende, pois eu mesma já o fiz, entrava no blog de alguém, abandonado coitado, e quando tinha um post novo super interessante ou um novo lay eu comentava toda feliz e faceira. Ainda bem que as novidades para este blog não pararam no layout, acrescentei um plugin bacana de mood, que eu adoro desde o Live Journal, e já estou criando a nova página inicial, muito mais…

  • Livros e a biblioteca

    book’s fair ou fair of the book?

    Acabando de chegar da 52ª Feira do Livro de Porto Alegre. Apesar de algumas crí­ticas minhas à organização, o evento é sempre muito esperado pela população portoalegrense e de municí­pios vizinhos. E sempre se pode encontrar algum hermano perambulando por lá. Pude dar uma olhada geral nas bancas e perceber que indo na livraria de um Shopping se pode encontrar os mesmo livros, talvez até mais em conta, o que é o caso da famosa Livraria Cultura que não tem banca na feira, mas tem mais descontos e mais diversidade. Infelizmente quase todas as bancas apostam no mesmo público: adolescentes, auto-ajuda, espiritismo. Pude adquirir coisas boas, mas garimpando muito, A…

  • Internet +

    saindo do forno.

    Só para não passar em branco a chegada do lay novinho que acabei de fazer 😉 Não é o mais lindo e perfeito do mundo, mas eu achei muito bom, e ainda estou aprendendo… Marcando a paixão pelos Beatles. Até pensei em fazer com outro tema, mas não tinha imagens que eu pudesse usar, e como esses gifs do Beatles eu já tinha a um tempão na pasta das minhas imagens, acabei usando eles mesmo. Ainda sem photoshop, por isso tudo feito no paint… Bah, tá na hora de criar vergonha nessa cara e pedir emprestado o PS para instalar no Asdrubal…

  • Mochileira pobre,  Música

    Tim Festival Curitiba 2006. Eu Fui!!!

    Eu sai de Porto Alegre e enfrentei doze horas de viagem pra curtir os melhores shows… sem palavras….. O lugar do show é um tesão! Estava muito bom, um pouco de chuva nos primeiros shows. Patti Smith impressionou com aquele vozeirão. Yeah Yeah Yeahs subiram no palco, tocaram hits e sacudiram o pessoal com a energia estonteante da Karen O. Não cheguei a ver Nação Zumbi, e DJ Shadow vi só uma parte. Apesar de querer vê-los. Já Beastie Boys fechou a noite muito bem dispostos, com energia pra pular o show inteiro e cantar sem parar, além do DJ Master Mike lavar os ouvidos do público mandando muito bem…