Filmes e séries

Um pouco sobre a História do Cinema de Animação nas terras Tupiniquins

A animação no Brasil remonta ao início do século XX, com a produção do curta metragem “O Kaiser”, de Álvaro Marins, no ano revolucionário e deveras emblemático de 1917. A próxima animação veio apenas no final da década de ’20 e chama-se “Macaco Feio, Macaco Bonito” (1929) de Luiz Seel. Contudo, o longa animado considerado o número um só veio a ser criado nos anos ’50, depois que todos já conheciam de cor e salteado o Mickey Mouse, Popeye, Looney Toones entre tantas outras produções estadunidenses. A obra que encantou muita gente e chegou a ser comparada à Fantasia de Walt Disney tem um nome lírico que acompanha a coletânea de relatos folclóricos da região Norte do Brasil: “Sinfonia Amazônica“. O diretor Anélio Lattini Filho dedicou em torno de cinco anos na produção.

Na década de ’60, influenciados pelas cores psicodélicas que emanavam das produções vindas da terra do Tio Sam, os animadores brasucas enveredavam para uma experiência estética mais fluida. Em 1961 os artistas plásticos Rubens Francisco Lucchetti e Bassano Vaccarini fundaram o Centro Experimental de Cinema de Ribeirão Preto, um núcleo para produzir filmes de animação com uma produção mambembe. A matéria-prima do Centro era produtos de papelaria. Possuem dentre as diversas produções, trabalhos interessantes: “Abstrações” e “Tourbillon”.

Já nos anos 70 a animação brasileira deu uma guinada, devido a atuação do grupo Fotograma. Mesmo com a repressão e a censura em tempos de ditadura militar, eles conquistaram o seu lugar. Prova disso é o emblemático “Batuque”, que Pedro Ernesto Stilpen criou usando papel de embrulho e luz natural. Um convênio muito bem-vindo entre o Brasil e o Canadá permitiu que alguns profissionais pudessem aprender com tutores canadenses e transformou os anos 80 em uma década muito mais feliz para a animação brasileira. Dessa parceria surgiu um dos germes da produtora Anima Mundi, que desde de 1993 realiza um dos festivais de animação mais importantes no mundo. No final de 2002, chegaram a lançar um DVD com o melhor de suas últimas programações.

*Texto originalmente publicado por mim na página Estratágia e Análise.

Anarca, feminista, vegana, cat lady, bookworm, roller derby, hiperbólica, entusiasta das plantas e constante aprendiz. Rainha de paus, professora de história, amante de histórias. Meu peito é de sal de fruta fervendo num copo d'água. 🌈✊Ⓥ👩🏻‍🏫👩🏻‍💻📚🧙‍♀️🎨📿🥾🏕️ 🐈 🐈 🐈 🐈 🐈 🐈

Deixe seu comentário

8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos
Carlos
16 de abril de 2008 6:57 pm

Olá Daniela, encontrei o teu blog por acaso e gostei muito. Vi que é do Rio Grande do Sul, também sou destes pagos, mas por hora estou mornado no Ceará (trabalho). Muito interessante este teu texto sobre animação, realmente pouco divulgado o trabalho destas pessoas que se dedicam a esta arte. Confesso que eu nunca vi nehum filme de animação brasileiro. Mas graças ao teu texto fiquei com muita vontade de ver e pesqueisarei as tuas indicações para começar minha formação visual em animação brasileira.

Karolina
Karolina
24 de junho de 2008 11:21 am

legalllllll.38568
muito massa! ,,|,, _|_
legal ne?
xD
(neoqeav)(mentira)

trackback
26 de outubro de 2008 7:20 pm

[…] e leia um pouco sobre a história da animação no Brasil ou sobre os obstáculos que os animadores enfrentam no país para realizarem seus […]

trackback
27 de outubro de 2008 9:57 am

[…] e leia um pouco sobre a história da animação no Brasil ou sobre os obstáculos que os animadores enfrentam no país para realizarem seus […]

Evelyn
Evelyn
8 de junho de 2009 1:35 pm

Ameii e é muitu enteressanteeeeeeeeeeeeeee

Dirce Quintino
Dirce Quintino
9 de setembro de 2009 8:57 pm

“Dê movimentoes e cores as suas ideias. Aprenda animação 3D e 2D com quem realmente sabe. A Arte&cia, escola de animação e artes visuais, acaba de lançar o Curso de Animação 3D online. Agora, você de Manaus ou de outros estados aprende por vídeo-aulas-exercícios, webmeetings com o instrutor, e tem revisões comentandas dos exercícios por professores toda semana. E tem mais, no Curso de Animação 3D da Arte&Cia todo aluno fica com o vídeo, diferente de outros cursos. O curso conta ainda com 4 professores convidados que darão uma aula por módulo: Andrew Gordon da Pixar, J.Ryan da DreamWorks, Calvin Le Duc da Vanarts, e Keith Lango. Com o curso 3D e 2D online da Arte&Cia suas ideias saem do papel.

Maiores informações no endereço:www.arteciacursos.com/online”

maria paula
maria paula
30 de abril de 2010 12:08 pm

eu quero ser atris

trackback
23 de setembro de 2020 12:53 pm

[…] e leia um pouco sobre a história da animação no Brasil ou sobre os obstáculos que os animadores enfrentam no país para realizarem seus […]

8
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x