Filmes e séries

Dollhouse – recapitulando a segunda temporada (parte 1)

A segunda temporada de Dollhouse foi ainda melhor do que a primeira (e olha que a primeira, apesar dos altos e baixos, foi bem boa). Já escrevi sobre os quatro primeiros episódios da temporada aqui no blog, e agora segue meus modestos comentários sobre os episódios restantes.

Dollhouse – 2×5 – The Public Eye – 8,0

Exibido originalmente no dia 04 de Dezembro de 2009. Escrito por Andrew Chambliss e dirigido por David Solomon.

O destaque desse episódio são as intrigas, as mudanças de direção e as surpresas. Echo é enviada para Washington, DC, com a missão de parar o senador Daniel Perrin antes que ele possa expor os segredos das Dollhouse’ – e por tabela os segredos da Rossum. Adelle e Topher também vão para a Dollhouse de Washington, DC, onde se encontram com a a programadora genial, Bennett Halverson (Summer Glau), uma mulher com uma ligação misteriosa ao passado de Echo e sua personagem foi um deleite para assistir. As reviravoltas todas que ocorrem na vida do Senador e com Echo ora no seu encalço, ora ajudando-o, muito bacana.Um episódio que misturou de forma bastante interessante a mitologia da série com as histórias individuais dos compromissos dos ativos. Muitas respostas foram reveladas, mas uma série de  outras questões foram levantadas.

Dollhouse – 2×6 – The Left Hand – 8,0

Exibido originalmente no dia 04 de Dezembro de 2009. Escrito por Tracy Bellomo e dirigido por Wendey Stanzler.

Depois de toda roupa suja lavada no episódio anterior, Echo e Bennett tem um chocante confronto em que razão de seu rancor contra Echo é revelado. Durante a primeira temporada, foi revelado que as atividades de Caroline contra Rossum como um ativista a levou a um ponto em que sua única opção era se tornar uma Doll. Agora temos uma visão desse passado. Enquanto isso, Adelle fica cara a cara com Stuart Lipman, chefe implacável da Dollhouse de Washington, DC, para assegurar que Echo tenha um retorno seguro. Enquanto isso, Topher imprime ele mesmo em Victor, que atua brilhantemente, com a intenção de invadir o computador da Dollhouse de Washington, DC. O motivo? Localizar Echo. Já o Senador Perrin é mais ligado do que se pensava à Dollhouse. Perrin encontra um testemunho surpreendente, a ex doll, Madeline (November/Melly), que concorda em testemunhar contra a Corporação Rossum, enquanto Ballard escapa de uma emboscada para definir sua própria agenda.

Dollhouse – 2×7 – Meet Jane Doe – 8,5

Exibido originalmente no dia 11 de Dezembro de 2009. Escrito por Maurissa Tancharoen, Jed Whedon e Andrew Chambliss e dirigido por Dwight H. Little.

Após o seu envolvimento com o Senador Perrin e com a Dollhouse DC, Echo se vê no mundo real, onde ela se esforça para controlar seus downloads de memória múltipla, bem como aqueles de sua memória original, Caroline. Ela se vê em uma situação complicada quando, em uma pequena cidade no Texas, uma mulher mexicana – imigrante ilegal – é presa pelo xerife local. Adelle se engaja em uma luta de poder com Matthew Harding pelo controle da Dollhouse LA. Outra casa é para ser aberta em Dubai e parece que cada casa está trabalhando em uma determinada tarefa ou problema relacionado com os ativos. Topher sendo o homem brilhante que é, ele percebe qual é o objetivo final deste subterfúgio e descobre os perigos que sua ciência pode ter e os efeitos devastadores sobre o futuro mais da humanidade. Adelle usa esse conhecimento para seu melhor interesse. Temos uma pequena indicação de que tudo será como em Epitah One. E vemos Boyd receber um telefonema de alguém em particular sobre paradeiro de Echo. Ballard parece estar em contacto com Langton e no final todos, incluindo Adelle, parecem estar cientes do que realmente está acontecendo com Echo e o que isso pode significar para o Dollhouse.

Dollhouse – 2×8 – A Love Supreme – 8,0

Exibido originalmente no dia 11 de Dezembro de 2009. Escrito por Jenny DeArmitt e dirigido por David Straiton.

Quando todos os últimos compromissos de Echo romântico são encontrados mortos, Adelle e resto do pessoal fica com medo de seja Alpha que voltou para buscar sua vingança. Um plot interessante, tendo em vista que Alpha é um mistério que ficou pendente da 1ª temporada. Alpha emerge da clandestinidade e, usando sua nova alta-tecnologia de mente limpa, ele comanda todos os Ativos para se voltar contra os seus manipuladores, deixando um membro da casa permanente-mente limpo. Adelle começa a suspeitar que Ballard espera encontrar aliados em Boyd e Topher para continuar seu plano secreto de derrubar a Dollhouse por dentro. Além de Alan Tudyk como Alpha, vemos retorno Patton Oswalt como Joel Mynor (um compromisso romântico de Echo) que pode não ter sido alvo de Alpha, porque a necessidade de Mynor para com Rebecca não estava na natureza física, mas mais espiritual.

Apenas um pensamento sobre alguns dispositivos de enredo e Alpha como um personagem. Eu acredito que o personagem Alpha, apesar de interessante, pode ter sido um erro tático por parte do criador e escritores. Ele trouxe uma série de intrigas e de suposta  conformidade na trama para a primeira temporada, mas de alguma maneira ele parece uma distração da trama principal. Acredito que talvez ele seja o cenário mais pessimista do que poderia acontecer com as pessoas que são transformadas em ativos. Um episódio bastante simples, mas bem feito. Alpha é, ainda assim, um adversário formidável para o Dollhouse. Sem muitas surpresas aqui, exceto o que acontece com Ballard.

Anarca, feminista, vegana, cat lady, bookworm, roller derby, hiperbólica, entusiasta das plantas e constante aprendiz. Rainha de paus, professora de história, amante de histórias. Meu peito é de sal de fruta fervendo num copo d'água. 🌈✊Ⓥ👩🏻‍🏫👩🏻‍💻📚🧙‍♀️🎨📿🥾🏕️ 🐈 🐈 🐈 🐈 🐈 🐈

Deixe seu comentário

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
talita
10 de fevereiro de 2010 9:36 am

vi os comerciais sobre a série na fox, mas não tive vontade de ver, não sou muito fã de séries assim.

trackback
10 de fevereiro de 2010 10:07 am

[…] Trecos & Trapos – Dollhouse – recapitulando a segunda temporada (parte 1) […]

trackback
25 de setembro de 2020 12:22 pm

[…] da sede da Corporação Rossum. O episódio é a sequência dos acontecimentos de “Epitaph One” – o “episódio perdido” da primeira temporada – trazendo Mag (Felicia Day), […]

3
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x