Filmes e séries

Dollhouse – recapitulando a primeira temporada (parte 1)

A primeira temporada de Dollhouse estreou em Fevereiro de 2009 nos Estados Unidos e aqui no Brasil foi ao ar em Agosto pelo canal FX. Foram 12 episódios oficiais mais o 13º extra e o melhor da temporada.

Vamos então recapitular episódio por episódio o que aconteceu em Dollhouse (de forma bem sucinta, prometo).

Dollhouse – 1×00 – Echo – 8,0

Esse é o piloto original da série, mas segundo o IMDB, foi ao ar apenas no dia 28 de Julho de 2009, mais de quase seis meses depois de iniciada a exibição da série e ainda segundo o TV.com, nunca foi ao ar. Mais uma vez a Fox não confiou no taco de Joss Whedon e se intrometeu na criação do gênio (sabe o que fizeram com Firefly?). O episódio foi escrito e dirigido por seu criador, Joss Whedon.

Echo é contratada para servir como uma perita em negociações por um empresário cuja filha foi raptada. Enquanto isso, o agente do FBI Paul Ballard arrisca sua carreira em busca da Dollhouse, sua investigação ganha impulso quando ele recebe uma foto de Caroline. Enquanto isso, Echo e alguns dos outros Ativos começam a mostrar sinais de auto-conhecimento, deixando Adelle, chefe da casa, um pouco nervosa. Um episódio bem bacana que tem bastante informação condensada e foi deixado de lado por qual motivo? I don’t know.

Dollhouse – 1×01 – Ghost – 7,0

Exibido originalmente no dia 13 de Fevereiro de 2009. O primeiro episódio exibido da série. Escrito e dirigido por Joss Whedon.

Nesse primeiro episódio Echo desempenha o papel de uma jovem apaixonado em um fim de semana romântico, e, em seguida, como uma negociadora de sequestros implacavelmente eficiente. Uma das impressões usada para preparar Echo para a missão faz com que algumas complicações aconteçam e quase estrague a missão. Enquanto isso, o agente do FBI Paul Ballard está lutando com sua missão para descobrir informações sobre a casa de bonecas. A perseguição destruiu seu casamento e está destruindo sua carreira, e não parece que ele vai parar até que ele descobre a verdade.

O roteiro tenta fazer coisas demais ao mesmo tempo, resultando em alguns aspectos da trama sofrendo de uma falta de desenvolvimento para tantas coisas. Mesmo assim Whedon faz um trabalho bonito com seu elenco, apresenta-nos uma série de personagens cujo diálogo e maneirismos rapidamente resultam em alguma profundidade oculta.

É uma pena que as implicações do processo não são explorados em detalhes – embora a sua moralidade é, certamente, muito discutida, permitindo ao espectador tirar suas próprias conclusões – e que a unidade central da narrativa é basicamente um jogo bastante simples de gato e rato entre Eco e sequestrador de uma jovem.

Dollhouse – 1×02 – The Target – 7,5

Exibido originalmente no dia 20 de Fevereiro de 2009. Escrito e dirigido por Steven S. DeKnight.

As coisas melhoram um pouco neste episódio, mas o problema essencial ilustrada de forma tão proeminente em ‘Ghost’ ainda permanece: a atenção para as minúcias das missões de ativos, em detrimento do elemento mais interessante da série, que é o conceito da Dollhouse em si. Mas mesmo assim a missão do episódio é muito boa. Um homem solicita Echo como sua companheira em uma viagem de acampamento. Mas suas verdadeiras intenções são muito mais mortais. Foi bacana ver Matt Keeslar (The Middleman) de novo, agora caçando Echo, ao invés de vilões de histórias em quadrinhos.

Dollhouse – 1×03 – Stage Fright – 7,0

Exibido originalmente no dia 27 de fevereiro de 2009. Escrito por Maurissa Tancharoen e dirigido por David Solomon.

Echo foi programada para sua próxima missão: ser uma cantora para proteger uma popstar, chamado Rayana,. Quem contrata a casa é o gerente da cantora, para protegê-la de um fã obcecado que quer matá-la. Sierra, outra  doll, é programada para ser uma australiana que venceu um concurso de poderá conhcer a catora e ajudará Echo a enfrentar o assediador. Enquanto isso, a investigação do agente de Ballard para encontrar Caroline / Echo e ligá-la com a Dollhouse dá um passo para trás, pois descobrimos que seu contato russo, Lubov, é também um ativo. Um passo a mais na mitologia, uma história um pouco sem graça.

Dollhouse – 1×04 – Gray Hour – 7,5

Exibido originalmente no dia 06 de Março de 2009. Escrito por Sarah Fain e dirigido por Rod Hardy.

Nesse episódio a impressão utilizada em Echo falha e ela se torna uma ativo frágil e bobinho bem no meio da missão.  Echo está em uma missão como ladra profissional de obras de arte, mas fica trancada em um cofre com sua equipe. Quando Eco é apagada remotamente, o pessoal da Dollhouse precisa descobrir uma maneira de tirá-la. Além disso, algumas informações são reveladas sobre Alpha, mas não o suficiente. Ficou o mistério. É em Gray Hour que o personagem Paul Ballard começa a ganhar mais cor na trama.

Dollhouse – 1×05 – True Believer – 7,5

Exibido originalmente no dia 13 de Março de 2009. Escrito por Tim Minear e dirigido por Allan Kroeker.

Echo torna-se uma mulher cega para que ela possa se infiltrar em uma espécie de igreja com um culto secreto. Mais uma vez Echo começou a pensar por si mesma, tomando a iniciativa de reunir as pessoas para fora do edifício. Pensando que seu “milagre” (de voltar a ver) é verdadeiro. Ela interpreta isso como um sinal de que está lá para libertar as pessoas. O aspecto mais surpreendente do episódio, assim como o mais promissor é a aparição de Dominic (chefe da segurança da Dollhouse) aparece tenta matar Echo! Este poderia ser apenas antipatia (ele certamente não é um de seus fãs), em vez disso, essa é uma indicação de uma agenda escondida. Isso certamente abre uma profundidade à história que não existia antes.

Dollhouse – 1×06 – Man on the Street – 8,5

Exibido originalmente no dia 20 de Março de 2009. Escrito por Joss Whedon e dirigido por David Straiton.

Se Dominic estava preocupado com Echo, talvez ele deve preocupar-se muito mais com Victor também. Os ativos supostamente não são capazes de ter pensamento independente, mas quando Echo, Victor e Sierra começaram a almoçar juntos todos os dias causou muitos comentários e, agora, Victor se levanta e vai até a Sierra para convidá-la para se juntar a eles. Um comportamento extremamente alarmante.

Esse episódio é bem pesado, pois descobrimos que Sierra vem sendo estuprada sem dó nem piedade por seu ajudante (em estado de doll mesmo). Além disso temos um cliente diferente. Ele perdeu a mulher e todos os anos no aniversário deles ele contrata uma doll para passar-se por ela. Dessa vez a doll foi Echo, acontece que Paul estava na cola do cliente e acaba dando de cara com Caroline/Echo. Bem bacana mesmo. Ballard está obcecado por Caroline e Adelle vai usar isso contra ele.

Descobrimos também que Melly, a doce vizinha de Ballard é um ativo adormecido, plantada para manter um olho nele. E ela foi uma maneira deliciosamente desagradável para se livrar do estuprador repugnante., o que demonstra o humor negro de DeWitt: Dominic morto por uma doll do sexo feminino, muito apropriado. Devo dizer que estou muito satisfeita com DeWitt, ela levou a sério o abuso e tomou medidas imediatas e adequadas.

Este episódio introduz uma conspiração e um outro “agente infiltrado”. E também descobrimos que existem mais algumas dezenas de Dollhouses espelhadas pelo mundo.

Anarca, feminista, vegana, cat lady, bookworm, roller derby, hiperbólica, entusiasta das plantas e constante aprendiz. Rainha de paus, professora de história, amante de histórias. Meu peito é de sal de fruta fervendo num copo d'água. 🌈✊Ⓥ👩🏻‍🏫👩🏻‍💻📚🧙‍♀️🎨📿🥾🏕️ 🐈 🐈 🐈 🐈 🐈 🐈

Deixe seu comentário

5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
trackback
29 de janeiro de 2010 4:07 pm

[…] Continuando a recapitulação da 1ª temporada de Dollhouse: […]

trackback
31 de janeiro de 2010 12:00 pm

[…] This post was mentioned on Twitter by Daniela, Dani Soares. Dani Soares said: #trecosetrapos Dollhouse – recapitulando a primeira temporada (parte 1) http://bit.ly/dyq0fZ […]

trackback
5 de fevereiro de 2010 12:58 pm

[…] segunda temporada de Dollhouse foi ainda melhor do que a primeira (e olha que a primeira, apesar dos altos e baixos, foi bem boa). Já escrevi sobre os quatro […]

trackback
25 de setembro de 2020 11:14 am

[…] Continuando a recapitulação da 1ª temporada de Dollhouse: […]

trackback
25 de setembro de 2020 11:48 am

[…] segunda temporada de Dollhouse foi ainda melhor do que a primeira (e olha que a primeira, apesar dos altos e baixos, foi bem boa). Já escrevi sobre os quatro […]

5
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x