Livros e a biblioteca

Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes!, de Douglas Adams

Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes! é o quarto livro da trilogia de cinco volumes de Douglas Adams, O Guia do Mochileiro das Galáxias. Nesse quarto volume vemos o retorno de Arthur Dent ao seu planeta natal, a Terra, depois de oito anos vagando pelos mais inabordáveis cantos da Galáxia.

Como assim? A Terra não foi destruída lá no primeiro livro? Foi. E nem Arthur entendeu o que poderia ter acontecido para ter retornado como se nada tivesse acontecido e tudo se encontrasse dentro da normalidade (até onde pode ser possível afirmar que existe algo normal nesse planeta).

Lá no primeiro livro, Adams diz:

E, então, uma quinta-feira, quase dois mil anos depois que um homem foi pregado num pedaço de madeira por ter dito que seria ótimo se as pessoas fossem legais umas com as outras para variar, uma garota, sozinha numa pequena lanchonete em Rickmansworth, de repente compreendeu o que tinha dado errado todo esse tempo e finalmente descobriu como o mundo poderia se tornar um lugar bom e feliz.

Desta vez estava tudo certo, ia funcionar, e ninguém teria que ser pregado em coisa nenhuma. Infelizmente, porém, antes que ela pudesse telefonar para alguém e contar sua descoberta, aconteceu uma catástrofe terrível e idiota, e a idéia perdeu-se para todo o sempre.

Esta não é a história dessa garota.

Pois então, nesse quarto volume finalmente saberemos a história dessa garota. E, diferentemente dos livros anteriores, agora teremos uma história sem tantos personagens, sem uma narrativa tão frenética e ácida. Esses elementos ainda são presentes, mas em menor grau. O foco do livro é o encontro de Arthur com essa garota, que se chama Fenny. Muito menos ficção científica que nas histórias anteriores, Adams narra uma história romântica e muito bonitinha.

O recurso narrativo que Adams utilizou (como sempre) foi muito bacana. Ele inicia o livro exatamente da mesma maneira que o primeiro com a excessão da frase “Esta não é a história dessa garota” que passa a ser “Esta é a história dessa garota”. E então temos a narrativa de Arthur, da garota. O casal se conhece, se encontra algumas vezes, conversa e resolve descobrir o que aconteceu com os golfinhos, que desapareceram pouco antes da destruição da Terra. Um mote bem interessante e que rende ótimos momentos narrativos e descritivos. Paralelamente, temos a história de Ford Prefect, que também retorna à Terra. Ford descobre que as informações que ele mandou sobre a Terra muito tempo atrás, que foram reduzidas apenas a Inofensiva e posteriormente a Praticamente Inofensiva, foram atualizadas no Guia.

Os outros personagens fazem falta no livro. E o autor é tão perspicaz que ele conversa com o leitor avisando que se estiver achando desinteressante o que estava acontecendo entre Arthur e Fenny em um dos momentos mais interessantes e diferentes do livro poderíamos partir direto para o último capítulo, que é onde Marvin aparece. E essa pequena ponta do paranóide andróide na história é uma das mais tristes que já li.

Douglas Adams acertou com esse livro, mesmo deixando um pouco de lado a ficção científica e as descrições dos verbetes do Guia (deixar um pouco de lado não que dizer abandonar totalmente!). A história de amor é muito bonita e te deixa curioso para saber os segredos desse estranho casal em todos os capítulos. E o reencontro dos grandes amigos Ford e Arthur é impagável.

Mais uma vez recomendo a obra de Adams para todas as pessoas que querem dar boas risadas e ler um texto engraçado, sarcástico, inteligente e romântico ao mesmo tempo.

Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes!
Douglas Adams
208 páginas
Nota: 5/5

Esse texto faz parte do projeto de blogagem coletiva Desafio Literário 2011, proposto pelo blog Romance Gracinha. A resenha corresponde ao mês de abril, cujo objetivo é ler um livro de Ficção Científica.

Confira no blog do desafio as resenhas dos outros participantes para este mês. Ou descubra quais foram as minhas escolhas.

Participe, comente, leia.

Gostou da ideia? Siga o @DL_2011 no twitter.

Aproveita e segue a equipe do Desafio Literário 2011 no twitter também:

@vivi, @danihaendchen, @queromorarlivr e eu, @clandestini.

Confira as outras leituras feitas para o Desafio Literário 2011:

Janeiro:
Coraline, Neil Gaiman
Memórias da Emília e Peter Pan, de Monteiro Lobato

Fevereiro
Che Guevara – a vida em vermelho, de Jorge G. Castañeda
O que é isso, companheiro?, de Fernando Gabeira

Março
As Brumas De Avalon Livro 1 – A Senhora Da Magia, de Marion Zimmer Bradley
As Brumas De Avalon Livro 2 – A Grande Rainha, de Marion Zimmer Bradley

Abril
O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams
O Restaurante no Fim do Universo, de Douglas Adams
A Vida, o Universo e Tudo Mais, de Douglas Adams

Maio
A Última Trincheira, de Fábio Pannunzio
Esqueleto na lagoa verde, de Antonio Callado

Anarca, feminista, vegana, cat lady, bookworm, roller derby, hiperbólica, entusiasta das plantas e constante aprendiz. Rainha de paus, professora de história, amante de histórias. Meu peito é de sal de fruta fervendo num copo d'água. 🌈✊Ⓥ👩🏻‍🏫👩🏻‍💻📚🧙‍♀️🎨📿🥾🏕️ 🐈 🐈 🐈 🐈 🐈 🐈

Deixe seu comentário

10 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mi Müller
9 de junho de 2011 1:33 pm

Báh estou louca pra terminar os 5 livros da trilogia hehehehe… o tempo está muito escasso, mas esta resenha me deixou com uma vontade de passar eles na frente hehehe…
estrelinhas coloridas…

João
10 de junho de 2011 10:15 am

Daniela, estou com o seu livro do book tour, vocÊ pode enviar seu endereço no meu e-mail: j_stves@hotmail.com

trackback
26 de julho de 2011 7:38 pm

[…] O Restaurante no Fim do Universo, de Douglas Adams A Vida, o Universo e Tudo Mais, de Douglas Adams Até mais, e obrigado pelos peixes!, de Douglas Adams Praticamente Inofensiva, de Douglas […]

trackback
28 de julho de 2011 8:15 pm

[…] O Restaurante no Fim do Universo, de Douglas Adams A Vida, o Universo e Tudo Mais, de Douglas Adams Até mais, e obrigado pelos peixes!, de Douglas Adams Praticamente Inofensiva, de Douglas […]

trackback
2 de agosto de 2011 5:38 pm

[…] O Restaurante no Fim do Universo, de Douglas Adams A Vida, o Universo e Tudo Mais, de Douglas Adams Até mais, e obrigado pelos peixes!, de Douglas Adams Praticamente Inofensiva, de Douglas […]

trackback
5 de agosto de 2011 5:49 pm

[…] Até mais, e obrigado pelos peixes!, de Douglas Adams […]

trackback
25 de agosto de 2011 9:25 pm

[…] O Restaurante no Fim do Universo, de Douglas Adams A Vida, o Universo e Tudo Mais, de Douglas Adams Até mais, e obrigado pelos peixes!, de Douglas Adams Praticamente Inofensiva, de Douglas […]

trackback
7 de dezembro de 2011 9:30 pm

[…] O Restaurante no Fim do Universo, de Douglas Adams A Vida, o Universo e Tudo Mais, de Douglas Adams Até mais, e obrigado pelos peixes!, de Douglas Adams Praticamente Inofensiva, de Douglas […]

trackback
25 de setembro de 2020 2:30 pm

[…] Até mais, e obrigado pelos peixes!, de Douglas Adams […]

10
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x